Participe!

Você é o nosso convidado especial!

Lembra-te do Senhor nos dias de tua mocidade!

Participe e leve consigo mais um jovem!

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

“Sede Misericordiosos” é lema da Campanha para Evangelização 2015

O auge da Campanha será a coleta realizada nas missas e celebrações do domingo, 13 de dezembro
Em sintonia com o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, que acontecerá de 8 de dezembro deste ano até 20 de novembro de 2016, o Campanha para a Evangelização (CE) 2015 traz como lema “Sede Misericordiosos”. A iniciativa, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), completou 17 anos a serviço das atividades pastorais da Igreja. Confira os materiais da Campanha para download. 
A Campanha iniciará na Solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo e se estenderá até o terceiro domingo do Advento. É articulada pela Comissão Episcopal para a Campanha para a Evangelização da CNBB. 
Este ano, a mobilização nacional promoverá iniciativas que visam refletir com a comunidade sobre a importância da acolhida e do perdão. “Queremos, pois, destacar que Evangelização e Misericórdia são duas faces de uma mesma ‘moeda’: evangelizar é anunciar a misericórdia divina; fazer experiência dessa misericórdia é entrar no coração do Evangelho”, explica o arcebispo de Salvador e vice-presidente da CNBB, dom Murilo Krieger. 
O lema escolhido também volta-se para o tempo litúrgico do Advento, período de preparação para o Natal, e início do Jubileu da Misericórdia. “É preciso levar em conta que no dia 8 de dezembro, o papa Francisco abrirá o Ano da Misericórdia. No domingo seguinte, quando este mesmo Ano Jubilar estiver sendo aberto nas dioceses, estaremos no ponto alto da Campanha para a Evangelização” comenta o primaz do Brasil, dom Murilo. 
Frutos da Campanha
Durante esses anos, inúmeros projetos foram atendidos com os recursos das coletas da Campanha para a Evangelização. Dom Murilo destaca que essas iniciativas sociais são frutos dos trabalhos das dioceses por todo o Brasil.
 “As iniciativas mais importantes e significativas da Campanha para a Evangelização acontecem nas próprias dioceses. E isso é compreensível, já que é lá que os cristãos vivem e trabalham. A CNBB não vive para si mesma; tudo o que ela faz é em vista das dioceses, a quem procura servir”, pontua o arcebispo. 
Coleta nacional
Criada em 1998 pela CNBB, a Campanha para a Evangelização mobiliza, anualmente, as comunidades a assumirem a responsabilidade de participar na sustentação das atividades pastorais da Igreja no Brasil.  Dentre os vários serviços prestados pela CNBB, a CE constitui-se em uma atividade de evangelização às comunidades.
O ponto alto da Campanha será a coleta realizada nas missas e celebrações do domingo, 13 de dezembro.  A distribuição dos recursos é feita da seguinte forma: 45% permanecem na própria diocese; 20% são encaminhados para os regionais da CNBB; e os demais 35%, para a CNBB Nacional. As doações, em caráter individual, também podem ser feitas pelo site: www.evangelija.com.  
“A parte que vai para a CNBB Nacional é direcionada a projetos de evangelização que atingem todo o país e, também, para ajudar dioceses pobres, que precisam do apoio das demais para poderem desenvolver suas atividades evangelizadora”, pontua dom Murilo. 
Evangeli.Já
A CE tem o slogan “Evangeli.Já”, que faz referência à palavra evangelizar e mostra a urgência da evangelização e da cooperação de todos. 
“Em um mundo agitado, em que as pessoas ouvem mil propostas e são envolvidas por inúmeros desafios, a Igreja sente seu dever ser mais ágil no trabalho evangelizador. Portanto, não há na Igreja espaço para os acomodados e, menos ainda, para os indiferentes. Precisamos colocar nossa criatividade em ação, para descobrir novas maneiras de ter acesso ao coração de todos. Em outras palavras: é preciso Evangelizar Já!”, diz o arcebispo. 

Arquidiocese promoverá a Hora Santa pela Comunicação

A Hora Santa pela Comunicação é um projeto do Setor de Comunicação da Arquidiocese de São Luís com as diversas pastorais da Comunicação das paróquias. O projeto busca fortalecer a espiritualidade dessas pastorais e estimular a criação da Pascom nas paróquias que ainda não a tem. Para o evento que acontecerá na próxima terça-feira, 29, em todas as paróquias que tem a pastoral da Comunicação ou que está em fase de implantação, foi preparada uma programação especial.

Programação – foi organizado um roteiro para guiar a realização da atividade nas paróquias, pela pastoral, novas comunidades e movimentos da arquidiocese. O principal objetivo do cronograma é manter a comunhão pastoral. Acompanhe abaixo o roteiro:

Acolhida

Canto de exposição

Saudação

Adoração em silêncio (5 minutos)

Canto de meditação

Reflexão deus criador da comunicação

Canto de meditação

Adoração em silêncio (5 minutos)

Canto de meditação

Adoração em silêncio (5 minutos)

Reflexão a comunicação dom do espirito santo

Canto de meditação

Adoração em silêncio (5 minutos)

Aclamar a palavra

Leitura da palavra (anunciação do anjo – lc 1, 26-38)

Padre – homilia breve

Adoração em silêncio (5 minutos)

Canto de meditação

Intenções

Adoração em silêncio (5 minutos)

Canto de meditação

Rito da benção do santíssimo

Benção do santíssimo

Benção do santíssimo sacramento

Canto de adoração para o recolhimento do santíssimo

Avisos

Canto final

O material completo com as reflexões, cantos e leituras foi enviado para as paróquias da Arquidiocese e coordenadores da pastoral da Comunicação.


Fonte: Arquidiocese de São Luís do MA

terça-feira, 22 de setembro de 2015

“Cada um de nós é chamado a ser missionário”, diz dom Esmeraldo

As Pontifícias Obras Missionárias (POM) apresentaram nesta quinta-feira, 17, durante entrevista coletiva à imprensa, os materiais da Campanha Missionária de 2015. Na ocasião, o bispo auxiliar de São Luís (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Esmeraldo Barreto de Farias, recordou a nova dimensão missionária da Igreja após o Concílio Vaticano II. “Essa nova visão da Igreja nos mostra que cada um de nós é chamado a ser missionário e a viver como missionário e que a missão nos faz mergulhar na vida de Jesus”.

A Campanha Missionária deste ano propõe o tema “Missão é servir”, em sintonia com a Campanha da Fraternidade 2015. O lema é “Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos” (Mc 10,44).

Dom Esmeraldo explicou que o Mês Missionário, celebrado em outubro, foi instituído em 1926, mas foi com o Concílio Ecumênico Vaticano II que a Igreja criou “maior consciência missionária”. O bispo lembrou de documentos que animam a missão na Igreja, como a exortação apostólica do papa Paulo VI, Evangelii Nuntiandi, sobre a evangelização no mundo contemporâneo, os documentos das Conferências do Episcopado Latino-Americano, de Medelín, Puebla e Aparecida e, recentemente, a exortação do papa Francisco Evangelii Gaudium (A alegria do Evangelho), considerada por ele como “um documento que sacode o mundo, sacode a missão da Igreja no mundo”.

Nestes textos, segundo o bispo, é possível encontrar "reflexões e orientações que fortalecem a vocação e a convicção de que todos são chamados ao segmento a Jesus, por graça de Deus, e que cada um tem uma missão e que a Igreja tem uma missão”.

Materiais

O diretor nacional das Pom, padre Camilo Pauletti, apresentou os subsídios da Campanha deste ano, que já foram enviados para as 275 dioceses e prelazias do Brasil para serem distribuídos entre as paróquias e comunidades. A preparação desses materiais dura de 6 a 7 meses, com a coleta de testemunhos, contatos e reflexões.

O conjunto de materiais é composto por cartaz com o tema e o lema, livrinho da Novena Missionária, um DVD com testemunhos missionários, a mensagem do papa Francisco para o Dia Mundial das Missões, seis versões de marcadores de página com a Oração da Campanha Missionária contendo as imagens de Santa Teresinha do Menino Jesus, São Francisco Xavier, Nossa Senhora Aparecida, dom Oscar Romero, Charles de Foucauld e do papa Francisco. Todos os subsídios estão disponíveis no site www.pom.org.br.

Coleta

O Dia Mundial das Missões será celebrado em 18 de outubro, penúltimo domingo do mês. Trata-se do momento auge da Campanha Missionária, quando é feita a coleta.  Conforme padre Camilo, os recursos arrecadados são para ajudar a Igreja em terras de missão. "São muitas Igrejas, muitos projetos. Mais de 3 mil instituições são ajudadas por essa coleta”, disse. Ao comparar os resultados de 2014 e 2013, o diretor das Pom também ressaltou que houve um crescimento das doações entre 5 e 6%.

CRB

Representando a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), a irmã Maria de Fátima Kapp falou sobre o testemunho missionário da vida religiosa consagrada. “Como o papa mesmo diz, há uma relação intrínseca entre a vida religiosa e a missão, porque a vida religiosa nasce do segmento de Jesus, da Paixão por Jesus, e segui-lo é ser missionário, anunciar o amor de Deus e vivenciar no dia-a-dia, nas relações, na busca de respostas, na contemplação do mundo, no cuidado da criação”, sublinhou.

Irmã Maria de Fátima ainda falou da missão Ad Gentes, que “convoca, apaixona e envia” os missionários da vida religiosa a realidades desafiantes “aonde a vida mais clama”. Ela citou a iniciativa da CNBB e da CRB com o projeto Missionário no Haiti, onde seis religiosas brasileiras desenvolvem projetos de economia solidária desde 2010. Há ainda a intenção, contou, de atender o pedido do bispo brasileiro dom Luiz Fernando Lisboa, que está à frente da diocese de Pemba, em Moçambique, para que seja desenvolvida uma parceria para atendimento ao povo local.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Diocese de Bacabal (MA) recebe imagem jubilar de Aparecida no Santuário Nacional

Envio da imagem jubilar de Aparecida à Diocese de Bacabal na santa missa das 9h.Mais uma diocese do Brasil recebeu hoje, 21, dia festivo em honra a São Mateus, a imagem jubilar de Nossa Senhora Aparecida em preparação ao jubileu dos 300 anos do encontro da Imagem. O envio à Diocese de Bacabal (MA) aconteceu na missa das 9h no Altar Central da Basílica, presidida pelo bispo da diocese, Dom Armando Martín Gutierrez.

Dom Armando inicia a sua homília destacando a presença de sua Diocese no Santuário Nacional por um motivo muito especial. “Nós da Diocese de Bacabal estamos por um motivo especial, viemos aqui para acolher a imagem que irá peregrinar por todas as comunidades e paróquias de Bacabal e também agradecer os 300 anos de benção que Maria intercede por nós, fiéis cristãos do Brasil”.
O Bispo salienta que a imagem jubilar de Aparecida visitará a Diocese de Bacabal para auxiliar a preparação para o jubileu de 50 anos como Igreja e incentivar o projeto de evangelização por meio das santas missões.

“Não tem melhor que Maria para nos enviar esse compromisso, Ela que é a primeira missionária de fato, quem melhor do que ela então, para viver esse tempo e nos preparar para essa missão”, afirma.
O bispo de Diocese de Bacabal salienta a importância da visita de Maria as Dioceses de todo o Brasil. “Maria vem para nos servir, para ser solidária a cada um de nós, para trazer os dons preciosos, os quais ela é medianeira.” E acrescenta “Maria traz a alegria do evangelho quando nos visita”.

Ao fim de sua homilia Dom Armando Martín Gutierrez destaca a alegria em receber a imagem jubilar de Nossa Senhora Aparecida. “Com alegria queremos que Maria nos visite em nossa Diocese, vamos acolhê-la em nossas comunidades e paróquias com muita alegria.”

Confira as fotografias:
















Fonte: Portal A12.com
Fotografias: Portal A12.com

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Dom Armando recebe título de Cidadão Maranhense


O bispo diocesano de Bacabal, Dom Armando Martín Gutiérrez, recebeu da Assembleia Legislativa o Título de Cidadão Maranhense, na manhã desta sexta (18). Nascido em Madrid na Espanha, Dom Armando foi nomeado bispo da Diocese de Bacabal em 11 de fevereiro de 2007 pelo papa Bento XVI.

Para o bispo Dom Armando, a homenagem é um incentivo para estar cada vez mais presente na vida do povo bacabalense e maranhense. “Interpreto minha missão não só como guiar religiosamente as pessoas, mas também ajudar nas discussões dos grandes problemas da sociedade”, declarou.

BIOGRAFIA

Dom Armando Martín Gutiérrez, nasceu aos 16 de dezembro de 1954, em Madrid na Espanha. Frequentou os estudos de primeiro e segundo grau no colégio Amore misericordioso, em Lujua, Espanha e os cursos de filosofia e teologia no instituto teológico marchigiano na cidade de Fermo, Itallia. Fez mestrado em teologia moral na pontifícia academia Alfonsiana de Roma.
Emitiu a primeira profissão na congregação dos filhos do amor misericordioso aos 8 de setembro de 1974 e a perpétua em 1978. Foi ordenado sacerdote aos 6 de outubro de 1979 em Spinaceto, Roma.
A partir daí exerceu os seguintes ministérios, na Itália: responsável pelo seminário menor da congregação em Collevalenza, Perugia, Itália; vice reitor da casa do clero de perugia, vice mestre dos noviços em Matrice, Campobasso, Itália.
Em 1988 veio para o Brasil, na diocese de Mogi das Cruzes (SP), e ali exerceu os encargos de: mestre dos noviços (1988-2002), professor de ética no seminário diocesano e de teologia moral no instituto de filosofia e teologia Paulo VI (1992 -2002); superior de comunidade (1993-2002). Na diocese de Juiz de Fora foi; mestre de juniorado, superior de comunidade e vigário paroquial (2003-2005).
Desde dezembro de 2005 está na Itália como mestre do juniorado internacional da sua congregação, superior da comunidade e vice-pároco da paróquia de Santa Petronilla de Fermo Itália. Hoje Dom Armando Martín Gutiérrez é o novo bispo da diocese de Bacabal cargo que lhe foi confiado por sua santidade o papa Bento XVI. Posse de Bispo aos 11 de fevereiro de 2007, na quadra de esporte da cohab I.

Fotografia: Frei Lucas, OFM

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

CRB Regional de São Luis em Bacabal



ASSEMBLEIA ELETIVA DA CRB – REGIONAL MARANHÃO
Os desafios da VRC nas perspectivas atuais e no caminho dos sinais de Deus

Aos onze dias do mês de setembro de 2015, no Centro Franciscano Missionário (CEFRAM), em Bacabal, teve início a Assembleia Geral eletiva, da regional da CRB de São Luís, tendo como tema: “Os desafios da VRC nas perspectivas atuais e caminhos nos sinais de Deus”.

O assessor Pe. Oreste da CRB Nacional, refletiu com os religiosos e religiosas sobre “Os desafios que a Vida Religiosa” vivencia a partir das mudanças atuais que vem ocorrendo no mundo:

1) mudança sociocultural, que traz consequências como: o destaque à subjetividade, valorização da autonomia, da capacidade de mobilidade, o afeto, o exercício da sexualidade e a autossatisfação, deixando de lado a ascese, a abstinência, a abnegação, o sacrifício. Diante dessas mudanças sociais, fica o desafio de cultivar a formação inicial e permanente;

2) Mudança econômica, onde quem manda é o mercado, com suas propostas e o consumidor é a majestade. Não podemos deixar que o mercado seja nosso evangelizador;

3) Avanço tecnológico e científica, que causa um grande perigo de isolar as pessoas, quebrar a comunicação, no uso indevido do computador e do celular;

4) mudança da concepção do tempo e do espaço, é necessário redefinir o tempo do sagrado, da rotina, dos horários de encontros fraternos, sabendo que o tempo é superior ao espaço.

O assessor falou sobre as grandes influências que essas mudanças vem causando na vida de consagrados, na vida dos jovens e das famílias. Depois, fez um relato das atividades da CRB nacional, salientando, entre outros aspectos, a importância da continuidade da missão no Haiti.

D. Armando Gutierrez, bispo de Bacabal, em sua visita à assembleia disse a todos que “certamente Deus está iluminando a todos com o sopro do seu Espírito para que sejam sempre religiosos e religiosas, testemunhas de esperança e profecia no meio de nosso povo. Disse ainda que a Vida Religiosa Consagrada é um dom para o Maranhão, em todas as dioceses e que a irradiação missionária está circulando em todos os lugares onde estiver a Vida Religiosa.

Depois, Pe. Orestes continuou dizendo que é fundamental ter um maior compromisso com as novas gerações, com as pessoas que estão ingressando na Vida Religiosa, estar atentos para perceber os apelos de Deus, as perspectivas da Vida Religiosa Consagrada que são: revitalizar, com novo entusiasmo os regionais e núcleos; resignificar a VRC com vitalidade e continuidade, crescendo na união entre as congregações; cultivar uma espiritualidade de comunhão vivida em comunidade.

Palavra do papa Francisco convoca a compreender e enfrentar os desafios na Vida Consagrada,
contemplando e interpretando os pequenos sinais de Deus no hoje de nossa história

“As novas pequenas manifestações da fé brotam hoje em lugares humildes, no signo de uma Palavra que, se for ouvida e vivida, leva à redenção. Os institutos de vida consagrada e as sociedades de vida apostólica que realizam escolhas a partir dos pequenos sinais interpretativos na fé e na profecia que sabe intuir o além, tornam-se lugar de vida, onde resplandece a luz e soa o convite que chama outros a seguir a Cristo. Plantemos um estilo de obras e de presenças pequenas e humildes como o evangélico grão de mostarda (cf. Mt 13,31-32) no qual brilhe sem fronteiras a intensidade do sinal: a palavra corajosa, a fraternidade alegre, a escuta da voz fraca, a memória da casa de Deus entre os homens. É preciso cultivar “um olhar contemplativo, isto é, um olhar de fé que descubra Deus que habita nas suas casas, nas suas ruas, nas suas praças. A presença de Deus acompanha a busca sincera que indivíduos e grupos efetuam para encontrar apoio e sentido para a sua vida. Ele vive entre os cidadãos promovendo a solidariedade, a fraternidade, os desejos de bem, de verdade, de justiça. Esta presença não precisa ser criada, mas descoberta, desvendada”.[125] A vida consagrada encontra a sua fecundidade não apenas ao testemunhar o bem, mas ao reconhecê-lo e saber indicá-lo, especialmente onde não se costuma vê-lo”. Papa Francisco – Perscrutai.

Fonte: Diocese de Bacabal

Divulgada programação da Festa da Padroeira de Bacabal, Santa Teresinha

Bacabal, nossa querida cidade, reviverá com grande alegria a celebração festiva de sua padroeira, Santa Teresinha do Menino Jesus. 

Estamos num ano de muitas graças em nossa cidade, em nossa Paróquia. Com esta festa acolheremos a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, vinda diretamente da Basílica de Aparecida em São Paulo, que durante todo o mês de outubro percorrerá as paróquias de nossa diocese. 
É o ano da Paz, onde somos convocados pela Igreja do Brasil a difundir o espírito de paz e harmonia na sociedade.  Também vamos nos preparar para celebrar em 2016 os 80 anos de evangelização da Paróquia de Santa Teresinha em Bacabal.

Assim rogamos à nossa Padroeira, Santa Teresinha, Missionária a serviço do amor e da paz, que interceda por nossa cidade de Bacabal.

Convidamos então todos para louvar a Deus e rezar pedindo chuvas de graças sobre nossa cidade para que tenhamos mais amor e paz entre nós!

Aguardamos sua presença!

Conselho Paroquial para Assuntos Econômicos (CPAE)
Conselho Paroquial de Pastoral - CPP 
Dc. Antônio Alves de Sousa
Dc. Airton de Sousa Lima
Dc. João Bosco de Melo e Silva
Dc. José Antônio Pereira
Dc. Johon Sidney de Oliveira Moraes
Pe. José Manuel Lopes
Pe. Lauro Henrique Conrado Carvalho


PROGRAMAÇÃO

Dia 22/09 - Terça-feira 

05:30h: Alvorada Sonora e Salva de fogos em todas as comunidades
06:30h: Santa Missa Matutina
11:30h: Almoço
19:00h: Santa Missa
Animação Litúrgica: Cúrias da Legião de Maria: Nossa Senhora Anunciação, Nossa Senhora de Lourdes e Nossa Senhora Rosa Mística.
Convidados: Feirantes e industriais
Noitários: Ruas Manoel Alves de Abreu, Djalma Dutra e Travessa Carlos Pereira. 
Comunidade: Bairro Mangueira

Dia 23/09 - Quarta-feira 

06:30h: Santa Missa Matutina
11:30h: Almoço
19:00h: Santa Missa
Animação Litúrgica: Grupo São Bernardo e Pastoral do Terço dos Homens: Matriz, Bairro da Areia, Setúbal, Trizidela, Vila Pedro Brito e Alto Bandeirante.
Convidados: Profissionais autônomos e liberais.
Noitários: Ruas: Rui Barbosa, Magalhães de Almeida e Antônio Lobo.
Comunidade: Bairro da Areia

Dia 24/09 - Quinta-feira

06:30h: Santa Missa Matutina
11:30h: Almoço
19:00h: Santa Missa
Animação Litúrgica: Propedêutico São José, Apostolado da Oração Matriz e Bairro da Areia, Associação de São José,  Minsitros Extraordinários da Eucaristia e da Palavra, Coroinhas e Pastoral do Batismo.
Convidados: Panificadores, Padeiros e Granjeiros.
Noitários: Ruas: 28 de julho, Pe. Carvalho e Travessa Capitão Asçenso.
Comunidade: Bairro Setúbal

Dia 25/09 - Sexta-feira 

06:30h: Santa Missa Matutina
11:30h: Almoço
19:00h: Santa Missa
Animação Litúrgica: Pastoral da Juventude, (Grupos JOPEC, AJAC, JESP, JUEP, JUC e JUDAC) Movimentos e Grupos Juvenis: Juventude O Caminho, Legião de Maria Juvenil, JRJ, JRJ Jr., RCC-JOVEM, IAM, EJC e MEJ. 
Convidados: Comerciantes e comerciários.
Noitários: Rua Teixeira de Freitas, Travessa Teixeira de Freitas e Av. Francisco Marques.
Comunidade: Alto Bandeirante

Dia 26/09 - Sábado

06:30h: Santa Missa Matutina
09:00h: Missa com idosos: Pastoral da Pessoa Idosa
11:30h: Almoço
19:00h: Santa Missa
20:30h: Bingão da Padroeira
Animação Litúrgica: CEB's
Convidados: Policiais Civis e Miliatares, Guarda Municipal e DMT.
Noitários: Ruas: Carlos Sardinha, Barão de Capanema e Pedro II
Comunidade: Trizidela

Dia 27/09 - Domingo 

07:00h: Santa Missa Matutina
09:00h: Santa Missa com crianças
10:00h: Batizados
11:30h: Almoço
19:00h: Santa Missa
Animação Litúrgica: Pastoral Familiar e ECC.
Convidados: Fazendeiros, lavradores e agricultores.
Noitários: Ruas: Benedito Leite, Barão do Rio Branco, Getúlio Vargas e Travessa Cloris Miranda.
Comunidade: Vila Pedro Brito

Dia 28/09 - Segunda-feira 

06:30h: Santa Missa matutina
11:30h: Almoço
19:00h: Santa Missa
Animação Litúrgica: Renovação Carismática Católica grupos Ruah e Nova Vida, Pastoral de Rua, Sede Sóbrios, Pastoral da Sobriedade.
Convidados: Autoridades, bancários, funcionários públicos municipais, estaduais e federais.
Noitários: Ruas Osvaldo Cruz, Clores Miranda e Eurico Gaspar Dutra
Comunidade: Terra do Sol

Dia 29/09 - Terça-feira

06:30h: Santa Missa matutina
11:30h: Almoço
19:00h: Santa Missa
Animação Litúrgica: Paróquias de São Francisco e Sant'Ana.
Convidados: Mototaxistas, taxistas e carroceiros.
Noitários: Rua Jorge José de Mendonça (Cajueiro)
Comunidade: Rua do Cajueiro

Dia 30/09 - Quarta-feira

06:30h: Santa Missa matutina
11:30h: Almoço
19:00h: Santa Missa
Animação Litúrgica: Luz Feminia, Movimento Mãe Rainha Matriz, Trizidela e Areia, Dizimistas, Pastoral da Educação e ATB.
Convidados: Profissionais da saúde e da Educação.
Noitários: Ruas: Dr. Paulo Ramos, Av. Mearim, 15 de novembro, Gonçalves Dias e Carlos Pereira.
Comunidade: Alice Araújo 

Dia 01/10 - Quinta-feira

05:30h: Alvorada Sonora e Salva de fogos em todas as comunidades
06:30h: Santa Missa matutina 
09:00h: Missa Solene da Padroeira - Pastoral Catequética, Pastoral da Criança e PASCOM
- Após a Missa carreata com a Imagem de Santa Teresinha e Nossa Senhora Aparecida, passando pelas três Paróquias até a Igreja de Sant'Ana e São Joaquim, onde haverá a bênçãos dos veículos.
11:30h: Almoço
16:00h: Santa Missa na Igreja de Sant'Ana e São Joaquim
- Após a Missa Procissão Luminosa até a Catedral encerrando com a SANTA MISSA DAS ROSAS com dom Armando (trazer rosas para serem abençoadas). Percurso da Procissão: Saindo da Igreja de Sant'Ana, percorrendo as ruas: Teixeira de Freitas, João Alberto, Dom Pedro II, chegando à Catedral.  
Animação Litúrgica: Equipe litúrgica
Convidados e noitários: Comunidade de Bacabal

Todos os dias: Restaurante com almoço e jantar. Exposição da vida de Santa Teresinha. Música, apresentações culturais, leilão, venda de comidas e toda variedade de lanches. 


ATRAÇÕES CULTURAL:

Forrozão Mamãe não me acha, Zeneide, 
Ministério de Música Nova Vida, Banda 
Recomeço; Markinhos; Emanuel de Jesus; 
Ministério de Música Adonai; Carlinhos do Sax; 
Tchaca Tcha e Perboire; Escola de Música 
Almir Garceis Açai, SESI Flauta; 
Júnior Manga Rosa.

Fonte: Paróquia Catedral Santa Teresinha do Menino Jesus

Convite: Romaria Diocesana do Terço dos Homens

A Pastoral do Terço dos Homens vem através deste convidar seu grupo, sua Pastoral, sua Comunidade a participar da ROMARIA DIOCESANA DO TERÇO DOS HOMENS, que se realizará de 19 do corrente mês, tendo início às 17:00h em frente a Igreja de Nossa Senhora das Graças no Engenho, com destino ao Santuário São Benedito, onde ocorrerá o encerramento com a Missa presidida por Dom Armando. 

Junte-se a nós participando com alegria, entusiasmo e Fé, nesta grande Romaria.
Pe. José Geraldo Teófilo da Silva
Pároco - Reitor do Santuário São Benedito / Pedreiras-MA

O sentido e o significado das Chagas de São Francisco


Mais do que desvendar o caráter histórico das Chagas de São Francisco, importa refletir sobre a experiência de vida que se esconde sobre este fato. O que significa a expressão de Celano “levava a cruz enraizada em seu coração”? O que isso significou para o próprio Francisco? Há um significado para nós hoje, naquilo que com ele ocorreu?

Um erro comum é o de ver São Francisco como uma figura acabada, pronta, sem olhar para a caminhada que ele fez até chegar à semelhança perfeita (configuração) com o Cristo. O que ocorreu no Monte Alverne é o cume de toda uma vida, de uma busca incessante de Francisco em “seguir as pegadas de Jesus Cristo”. Francisco lançou-se numa aventura, sem tréguas, na qual deu tudo de si: a vontade, a inteligência e o amor. As chagas significam que Deus é Senhor de sua vida. Deus encontrou nele a plena abertura e a máxima liberdade para sua presença.

O segundo significado das chagas é o de que Deus não é alienação para o ser humano, ao contrário, é sua plena realização e salvação. Colocando-se como centro da própria vida é que o homem se aliena e se destrói; torna-se absurdo para si mesmo no fechamento do seu ‘ego’. O homem só encontra sua verdadeira identidade, sua própria consistência e o sentido de sua existência em Deus. E Francisco fez esta descoberta: Jesus Cristo foi crucificado em razão de seu amor pela humanidade – “amou-os até o fim” – , e ele percorre este mesmo caminho.

O terceiro significado: as chagas expressam que a vivência concreta do amor deixa marcas. A exemplo de Cristo, Francisco quis suportar/carregar e amar os irmãos para além do bem e do mal (amor incondicional). Essa atitude o levou a respeitar e acolher o ‘negativo’ dos outros mantendo a fraternidade apesar das divisões. Esse acolher e integrar o negativo da vida é a única forma de vencer o ‘diabólico’, rompendo com o farisaísmo e a autosuficiência, aniquilando o mal na própria carne. Só assim, o homem é de fato livre, porque não apenas suporta, mas ama e abraça o negativo que está em si e nos outros.

O quarto significado: seguir o Cristo implica em morrer um pouco a cada dia: “Quem quiser ser meu discípulo, tome a sua cruz a cada dia e me siga” (Lc 9,23). Não vivemos num mundo que queremos, mas naquele que nos é imposto. Não fazemos tudo o que desejamos, mas aquilo que é possível e permitido. Somos chamados a viver alegremente mesmo com aquilo que nos incomoda, vencendo-se a si mesmo e integrando o ‘negativo’, de modo que ele seja superado. Nós seremos nós mesmos na mesma medida em que formos capazes de assumir nossa cruz. As chagas de São Francisco são as chagas de Cristo, e elas nos desafiam: ninguém pode conservar-se neutro, sem resposta diante da vida.

São Francisco não contentou-se em unicamente seguir o Cristo. No seu encantamento com a pessoa do Filho de Deus, assemelhou-se e configurou-se com Ele. Este seu modo de viver está expresso na “perfeita alegria”, tema central da espiritualidade franciscana: “Acima de todos os dons e graças do Espírito Santo, está o de vencer-se a si mesmo, porque dos todos outros dons não podemos nos gloriar, mas na cruz da tribulação de cada sofrimento nós podemos nos gloriar porque isso é nosso”.


Viva São Francisco das Chagas!

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Preparativos para 11ª Peregrinação Franciscana à Canindé

Veja Mais


XI PEREGRINAÇÃO FRANCISCANA A CANINDÉ
 “Somos peregrinos, consagrados, servidores da paz.”


Caro irmão e irmã, Paz e Bem! 

Com muita alegria, louvor e gratidão no coração em honra ao nosso Bom Deus, pela intercessão de São Francisco das Chagas, vamos realizar a nossa 11ª Peregrinação Franciscana para Canindé. Com isso nós Frades da Província Franciscana de Nossa Senhora da Assunção MA/PI, queremos convidar a você romeiro de São Francisco a vir juntar-se a nós, neste grande momento de romaria, SEGUIR como PEREGRINOS e FORASTEIROS neste mundo, rezando e tomando o EVANGELHO como PROJETO DE VIDA, nos despojando do individualismo e do egoísmo e acolhendo o convite gentil de partilharmos das bênçãos de Deus, do que temos e do que somos, sendo corresponsável com a formação de um frade franciscano, evangelizando como discípulos em comunhão, na fraternidade, na missão de propagar PAZ e BEM, para promovermos um mundo de Irmãos na liberdade que Cristo nos conquistou. Consideramos a Peregrinação para Canindé, um privilegiado momento espiritual, extremamente necessário para quem quer de corpo e alma, crescer na fé, nos valores Franciscanos e se deixar tocar pela graça do Senhor.

 Uma rica experiência de Deus, de penitência, de conversão e de convivência fraterna, com real interesse de formação para maturidade da fé e conhecimento do carisma franciscano. É indispensável que você venha com a intenção de se ajustar aos objetivos e com espírito de peregrino (romeiro). Portanto o nosso ‘Único Necessário’ será: “MEU DEUS E MEU TUDO” São Francisco de Assis E consequentemente: Fé, disposição, alegria, espírito de renúncia, sacrifício, participação, compromisso, fraternidade, solidariedade e partilha.

Nossa paróquia São Francisco das Chagas, na pessoa de seu pároco, o nosso pastor Fr. Osmar de Jesus deseja uma ótima viagem, que Deus pela a intercessão de São Francisco, ilumine os caminhos para chegarem até Canindé e louvar o nosso pai seráfico.


Fonte: Província Franciscana MA/PI 

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Festa da Exaltação da Santa Cruz? Conheça um pouco mais


A Festa da Exaltação da Santa Cruz, que celebramos hoje, 14 de setembro, é a Festa da Exaltação do Cristo vencedor. Para nós cristãos, a cruz é o maior símbolo de nossa fé, cujos traços nós nos persignamos desde o início do dia, quando levantamos, até o fim da noite ao deitarmos. Quando somos apresentados à comunidade cristã, na cerimônia batismal, o primeiro sinal de acolhida é o sinal da cruz traçado em nossa fronte pelo padre, pais e padrinhos, sinalando-nos para sempre com Cristo.

A Cruz recorda o Cristo crucificado, o seu sacrifício, o seu martírio que nos trouxe a salvação. Assim sendo, a Igreja há muito tempo passou a celebrar, exaltar e venerar a Cruz, inclusive como símbolo da árvore da vida que se contrapõe à árvore do pecado no paraíso, quando a serpente do paraíso trouxe a morte, a infelicidade a este mundo, incitando os pais a provarem o fruto da árvore proibida. (Gn 3,17-19)

No deserto, a serpente também provocou a morte dos filhos de Israel, que reclamavam contra Deus e contra Moisés (Nm 21,4-6). Arrependendo-se do seu pecado, o povo pediu a Moisés que intercedesse junto ao Senhor para livrá-los das serpentes. Assim, o Senhor, com sua bondade infinita, ordenou a Moisés que erguesse no centro do acampamento um poste de madeira com uma serpente de bronze pendurada no alto, dizendo que todo aquele que dirigisse seu olhar para a serpente de bronze se curaria. (Nm 21,8-9)

Esses símbolos do passado, muito conhecidos pelo povo (serpente, árvore, pecado, morte), nos dizem que na Festa da Exaltação da Santa Cruz, no lugar da serpente de bronze pendurado no alto de um poste de madeira, encontramos o próprio Jesus levantado no lenho da Cruz. Se o pecado e a morte tiveram sua entrada neste mundo através do demônio (serpente do paraíso) e do deserto, a bênção, a salvação e a vida eterna vêm do Cristo levantado no alto da Cruz, de onde Ele atrai para si os olhares de toda a humanidade. Assim, a Igreja canta na Liturgia Eucarística de Festa: “Santa Cruz adorável, de onde a vida brotou, nós, por Ti redimidos, te cantamos louvor!” 

A Cruz não é uma divindade, um ídolo feito de madeira, barro ou bronze, mas sim, santa e sagrada, onde pendeu o Salvador do mundo. Traçando o sinal da cruz em nossa fronte, a todo o momento nós louvamos e bendizemos a Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo, agradecendo o tão grande bem e amor que, pela CRUZ, o Senhor continua a derramar sobre nós.

Festejo de São Francisco de Assis (Parque Rui Barbosa), confira a programação



Convidamos você e sua família, e todas as comunidades para participar do festejo de São Francisco de Assis de nossa comunidade (Parque Rui Barbosa), e nesse espirito Franciscanos queremos nos fortalecer com os dons do Espírito Santo, neste ano vem com o tema "São Francisco exemplo de amor e fé em Jesus Cristo".

Conselho Comunitário - CC
Comunidade Parque Rui Barbosa
Frei Osmar de Jesus, Ofm


PROGRAMAÇÃO:

24/09 - Francisco nos ensina a servir
Liturgia: Cohab II e III, Madre Rosa e Terço dos Homens da Cohab II e III.
Noitários: Jovens em Geral

25/09 - São Francisco nos ensina a anunciar a Boa Nova
Liturgia: Pau-D`aco, Terços do Homens do Pau-D`aco, Bambu Velho e Bambu Novo
Noitarios: Educadores 

26/09 - Orai e Vigiais como São Francisco
Liturgia: Fazenda São João, Aldeia e Boa Vista da Tábua
Noitarios: Catequistas e Dirigentes

27/09 - Como São Francisco, queremos está a favor de Jesus
Liturgia: Novo Bacabal e Frei Solano
Noitarios:  Terços dos Homens

28/09 - São Francisco exemplo de Humildade 
Liturgia: Areal e São José
Noitarios: as Crianças e Idosos

29/09 - Francisco nos aponta o Salvador
Liturgia: Associação de São José e Jardim Valéria
Noitarios: Casais e Pasroral da Criança

30/09 - Com São Francisco queremos Seguir os passos de Jesus
Liturgia: Sagrada Família, Terço dos Homens (Matriz)
Noitarios: Os Comerciantes

01/10 - São Francisco nos ensina a sermos Santos
Liturgia: Centro das Damiana, Mata Fome e Glepa Alantejo
Noitarios: As Famílias 

02/10 - Francisco nos ensina a ser Humildes
Liturgia: Vila Coelho Dias, Cohab I e MATRIZ
Noitarios: Os Catequizandos

03/10 - São Francisco servidor e Irmão
Liturgia: Livramentos, Centros dos Tomés, Alto da Assunção e Cohabinha
Noitarios: Todas as Comuniades


INPORTANTE:

ORGANIZAÇÃO SOCIAL TODOS OS DIAS;
HAVERÁ VENDAS DE LANCHES DIA 26 E 27 /09 E 03/10 HAVERÁ LEILÃO, E NO DIA 03/10 UM SUPER BINGO. PARTICIPE!



Paz & Bem! 
Viva São Francisco!

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Festejo de São Francisco das Chagas 2015: Missa de Abertura


 Muito se tem falado na programação cultural do festejo, mas o que a guia e torna-se principal é a programação religiosa, que se sobressai justamente porque é daí que todas as pessoas tiram a força espiritual necessária para a realização de tudo. E a Missa de abertura foi um momento muito especial: presidida solenemente por Frei Osmar de Jesus, e concelebrada pelos frades da Província Franciscana do MA/PI , contou com centenas de fiéis. Os fiéis que lotavam completamente a igreja matriz de Bacabal estavam totalmente voltados para a celebração. 


Em sua homilia, o guardião da fraternidade, frei Heriberto lembrou da importância da realização desse festejo e do sentido que a ele é dado: o de fazer com que todas as pessoas  se voltem à sua comunidade e dela façam parte fielmente. É um período de renovação e esta renovação traz consigo o desejo de que tenhamos orgulho de fazer parte da comunidade paroquial. Somos uma grande família e devemos estar unidos sempre. E convidou os fiéis a deixarem de lado as novelas, as festas e outras programações que não os completassem espiritualmente e do festejo participassem todos os dias. Durante todo o período que está sendo realizado o festejo – e depois também, que procurassem preencher-se com o amor de Deus e que Dele não se separassem. 

Louvado sejas, meu Senhor», cantava São Francisco de Assis. Neste gracioso cântico, recordava-nos que a nossa casa comum se pode comparar ora a uma irmã, com quem partilhamos a existência, ora a uma boa mãe, que nos acolhe nos seus braços: «Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã, a mãe terra, que nos sustenta e governa e produz variados frutos com flores coloridas e verduras

Esta irmã clama contra o mal que lhe provocamos por causa do uso irresponsável e do abuso dos bens que Deus nela colocou. Crescemos a pensar que éramos seus proprietários e dominadores, autorizados a saqueá-la. A violência, que está no coração humano ferido pelo pecado, vislumbra-se nos sintomas de doença que notamos no solo, na água, no ar e nos seres vivos. Por isso, entre os pobres mais abandonados e maltratados, conta-se a nossa terra oprimida e devastada, que «geme e sofre as dores do parto» (Rm 8, 22). Esquecemo-nos de que nós mesmos somos terra (cf. Gn 2, 7). O nosso corpo é constituído pelos elementos do planeta; o seu ar permite-nos respirar, e a sua água vivifica-nos e restaura-nos. Explica frei Heriberto em sua homilia.

Quique em aqui.

Fotografia: PASCOM SFC